Estamos na Inglaterra rural, no início do século XIX. Anne Elliot, filha de Sir Walter Elliot, um vaidoso e esnobe baronete, apaixona-se por Frederick Wentworth, um jovem inteligente e ambicioso, mas sem tradições ou conexões familiares importante. Por esse motivo, é persuadida pela família a romper com ele. Oito anos depois, Anne pensa com mais autonomia e maturidade e o destino fará com que seu caminho e o de seu grande amor se cruzem novamente.

Persuasão foi o último romance de Jane Austen, que já sofria da misteriosa doença que a matou enquanto escrevia. A história foi publicada postumamente, em 1818. Alguns críticos e estudiosos da vida da autora apontam traços autobiográficos no romance. Afinal, Jane Austen também se apaixonou aos 20 anos e foi persuadida a desistir do casamento porque o rapaz não tinha boas condições financeiras. Nunca se casou, mas o universo de intriga, ironia e busca por pretendentes que marcava a sociedade da época está ricamente tratado em seus romances.

Essa obra-prima ganha agora uma edição brasileira definitiva, com o texto integral em cuidadosa tradução, uma centena de notas explicativas e cronologia de vida e obra de Jane Austen. O romance é seguido ainda de duas novelas inéditas em português: "Lady Susan", uma narrativa epistolar em que a personagem-título, uma aristocrata deliciosamente perversa, procura manipular a todos os parentes conforme seus interesses, e "Jack e Alice", que se passa em uma festa a fantasia, onde, pouco a pouco, a identidade dos convidados vai sendo revelada.

 
Reportagem - Clique para ampliar