Durante sua longa vida, Voltaire correspondeu-se compulsivamente com uma ampla e variada rede de pessoas. Além da obra filosófica, literária e científica, deixou cerca de 17 mil cartas. Mais de 150 destas estão reunidas agora nesse volume. Além de descobrir detalhes sobre os pensamentos e a vida de Voltaire, ler estes relatos é uma forma também de acompanhar a grande revolução iluminista, da qual o autor foi um dos mais lúcidos articuladores.

O homem que reflete o seu século e os que estariam por vir, Voltaire mostra-se ora informal e pessoal – quando recomenda um amigo para um emprego ou se queixa de suas mazelas físicas –, ora respeitoso, mas irônico, oferecendo conselhos literários a Frederico II ou discutindo verbetes da Enciclopédia com os colegas Diderot e d'Alembert. Ora veemente e inflexível – nos duelos com seu desafeto Jean-Jacques Rousseau –, ora apenas pragmático, negociando preços de terras ou tentando vender relógios suíços a Catarina da Rússia...

Cartas iluministas inclui ainda a célebre resposta de Rousseau e a tréplica de Voltaire sobre os benefícios e o valor da civilização e da literatura.

 
Reportagem - Clique para ampliar